You are currently browsing the tag archive for the ‘chuteiras’ tag.

Não adianta. Tem jogadores que não evelhecem. Ou envelhecem mas continuam tesudos. Como no caso de Diego.
Aproveitando o gancho de que ele foi transferido de time (pra onde mesmo? sei que ele jogava na Alemanha com um time de calção verde), posto algumas fotos de um dos caras mais gatos que já passou pela seleção. Sempre naquele pensamento: alguns jogadores nasceram pra ser modelos, mas viraram atletas. hehe
Só o tesão por calção mesmo pra me fazer acompanhar minimamente essa praga nacional que é o futebol (tirando jogos da seleção, claro, afinal, sou brasileiro 😉 ). E garanto que tem mais cara por aí (leitores do blog, especialmente), que fazem o mesmo. Ou vêem XGames por causa dos tênis ou das roupas de motoqueiro. Ou natação, ou pólo aquático, ou rugby, futebol americano… Estou ou não estou certo? 😉 Esta é a base do Batendo bola.
Mas, com calção de time, com calção da seleção, com a chuteira e o meião que for, Diego é muito gato. E é sempre bom vê-lo em campo!

Ainda na onda dos jogadores (os “futbolistas“) gringos e gatos no futebol nacional, vale destacar Mariano Tripodí.
Tá, tudo bem, ele é argentino, mas é um gostoso e atualmente pode ser visto desfilando o uniforme do Santos em campo. E o calção do Santos é branco. 😉 Calção branco e chuva… hmmmm…
Melhor do que isso, numa de suas comemorações de gol ele tascou um beijo no gringo do último post, o Molina. Isso ficou regitrado, mas ele jura que não foi um beijo. Sei… 😛
Nessas horas é que a gente vê que jogador de futebol tem sorte. Na real, na real, nem sei quem tem mais sorte nesse beijo: o Tripodí ou o Molina. hehe

014460484-ex00 santoshu6 1212017630_f
                                                mão boba….          diz ele que não foi um beijo…

A pedido de André Araújo, este post é sobre o jogador do Santos, Molina. Ele deu recentemente uma entrevista no RockGol MTV (vídeo acima) que, por coincidência, eu também assisti, assim como o André.
Não sei muita coisa sobre ele, além do fato de se chamar Maurício Molina, ser chileno e, atualmente, jogar pelos Santos. Além de ser lindo, mó gostoso. Bontinho a hora que o apresentador pergunta “Supunhetemos que de repentelhos…” E ele responde: “Só entendi punheteiro…” 😀
Como já comentei aqui antes, alguns caras podiam muito bem ter sido modelos, mas, para alegria de quem tem fetiche, eles se tornaram jogadores e nós temos o prazer de vê-los de short, de chuteira, de meião, etc…

A pedido de alguns leitores do blog (viu? quem comenta tem preferência e consegue o que quer 😉 ), este post é sobre um craque/modelo das antigas. Década de 90, se não me engano.
Antes de Cristiano Ronaldo ou de David Beckham se firmarem como jogadores e modelos nas horas vagas, o gostoso dos campos era o português Luís Figo, que aqui e ali também fazia sua ponta de galã. Mas, como não eram tempos de internet e de sites/revistas de fofoca pulando pra todo lado, o Figo não tem tantas fotos disponíveis como os outros dois.
Eu, particulamente nunca o achei muito bonito, mas é o opinião pessoal e sei que tem gente que acha. E nem posso falar muito porque lembro que quando o Dunga foi tetracampeão eu o achava um tesão… hehe. Hoje em dia…
Claro que, naquele mesmo time, tinha também o Leonardo (ou era Leandro? o da cotovelada). Alguém aí lembra dele? 😉 E o melhor é que, nessa época, o calção da seleção era um pouco mais curto que o de hoje em dia e era brilhante e macio. 🙂 Pena que nesse tempo eu não tinha dinheiro pra comprar shorts…
Quanto ao Figo, não posso deixar de comentar a camiseta do Internazionale de Milano (a azul e preta), muito gostosa, macia e brilhante. Já os calções, nem tanto.
O uniforme de Portugal muda muito, mas não posso reclamar: vermelho e verde são duas das cores que eu mais curto pra shorts!

Calma, o blog não virou baixaria.
Se bem que fetiche por tênis tem virado coisa corriqueira ultimamente.
Já li em algum lugar que pés (e relacionados) são o fetiche mais comum. Não sei de onde tiraram esses dados (como contabilizar uma coisa assim? pesquisa Ibope? Acho que não… :P), mas a julgar pelo número de membros que curtem sneakers em comunidades como o Gear Fetish, talvez seja verdade. Há muitas comunidades de tênis no Orkut, algumas explicitamente fetichistas (“Curto tênis esporrado”, por exemplo) e outras (a maioria) dissimuladas (como as “Sou louco por Nike”, “Adoro meus tênis”).
Mas, como já comentei aqui antes, acho que aqui no Brasil, os caras curtem mais shorts, a julgar também pela quantidade de comunidades no Orkut, por exemplo (já que lá fora eles usam mais MySpace ou Facebook, enquanto Orkut só é popular por aqui) e pela quantidade de votos para tênis e chuteiras na enquete do blog. Acho que fato de sermos “o país do futebol” e a popularização dos shorts de nylon na década de 80 (que deixaram de ser roupa esportiva e passaram a ser roupa casual) também deve ter ajudado muito.
Voltando aos “sneakers“, ao contrário de fetiches como short, sunga ou cueca, o fetiche por tênis é facilmente dissimulável em simples mania. Afinal, os tênis estão lá embaixo, nos pés, longe da região erógena (pra maioria das pessoas, claro, não pra eles). Quem (que não se toca do fetiche) iria imaginar que um simples tênis ou chuteira ou chinelo pudesse ser algo tão erótico e que os caras iriam pô-los em outros lugares (como falarei no próximo post) que não os pés?
Numa matéria sobre uma feira de calçados que falava sobre o crescimento do setor no Brasil, o representante de uma das empreasa declarou: “É fetiche, né? Tudo que é fetiche vende.”
“Fetiche” pode significar muitas coisas, mas é claro que a conotação “fetiche sexual” (assim como outras palavras relacionadas a sexo) prevalece. E tenho certeza que era disso que o empresário estava falando.
Perceberam que, de uns anos pra cá, tem se falado muito em tênis, em “sneakers” (nem se conhecia esta palavra)? Muita propaganda, vinhetas na MTV, abertura de Malhação, capas de caderno, camisetas… Como é algo que representa algo despojado, casualidade, esportividade, estar dentro da moda, passa despercebido com algo sexual e a propaganda (principalmente norte-americana) tem investido muito nisso, vide a matéria com o jogador argentino abaixo, na galeria. Mas, sobre esse ponto, também falarei no próximo post.
Pra se ter uma idéia, no site SneakersBR, na parte do blog do documentarisa Edson Soares, há alguns depoimentos que comprovam algumas coisas que eu disse aqui. Na entrevista de Nicolas ele declara: “Eu fui descobrir que existia o termo [sneakerhead] faz dois anos. Foi em 2006, quando o site saiu, quando o Sneakers saiu, que eu vi que existiam outras pessoas que levavam tão a sério isso“.
“A sério”???? Faça-me o favor… E ele continua: “Antes, era, pô, eu sou um cara que gosta de tênis. Aí, depois do site [SneakersBR], pô, eu sou um ‘sneakerhead'”. Como assim “um cara que gosta de tênis”? Então eu sou “um cara que gosta de shorts”? hahaha
Já na entrevista com o Dj Marcus, o cara fala que saiu da balada, no meio do trampo, parou de discotecar pra comprar um tênis. Meu, fala sério, só no tesão por um short eu faria isso (e olhe lá!).
Não vou dizer que eu não curto tênis. Já disse aqui que tenho interesse. Mas, vamos ser honestos, né…? Como dizem por aí “Uma coisa é uma coisa. Outra coisa é outra coisa bem diferente”…

Atenção! Olha lá, hein!

Esta página contém textos e fotos de caráter ADULTO e de conteúdo GAY. Portanto, menores de 18 anos ou heterossexuais se que não se sintam à vontade com o tema NÃO DEVEM navegar pelo blog, ok?
julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

  • 6,280,474 acessos

Os mais clicados

Visitas