Quem tem tesão por short de nylon tem se decepcionado, de uns 5 anos pra cá, com as porcarias de short sem brilho e moles que vendem por aí. Só se vende short assim agora. Não há opção. Eu me decepciono e me frusto muito com isso. Será que algum dia eles vão voltar a fazer shorts de nylon? Comento sobre isso em outro post.
Mas, em todo caso, short é short e, quem curte, acaba gostando. Como esses calções de hoje em dia não se comparam aos de antes, o que rola é que, quem curte nylon, acaba migrando pra outros calções em busca de maciez e brilho: os shorts de boxe e de muay thai.
Pra meu espanto, infelizmente, vi um short de boxe de algodão (eca!) na vitrine da Bayard esses dias! Era só que faltava! Credo! Espero que não seja uma tendência.
Eu já tinha um calção de muay thai, que uso pra ficar em casa e, claro, pra me aliviar. Mas queria um de boxe, porque são mais longos e menos largos que os de muay thai.
Eu vi um preto, com três listras brancas e faixa da cintura também branca, na Centauro. Gamei na hora. Achei que era da Adidas, caro. Mas não, era de uma marca nacional: América. Lógico que experimentei na loja. Não resiSti. Depois passei outro dia e comprei. Saiu mais barato que o de muay thai. No de boxe, eu pagui 60 pila e no de muay thai, 70!
Claro que o short de boxe já foi devidamente “estreado”😉
Uso ele pra ficar em casa. É muito bom porque o fundo é enorme (adoro shorts ou bermas com o fundo grande), quase no joelho e, se você usar aquele elasticão na altura de um short normal, ele fica quase passando o joelho. O ponto negativo é que, como é de cetim, é pouco resistente e qualquer puxadinha descostura e abre um buraco no calção…😦
Na Centauro também gostei de uma calça de treino, essa sim, da Adidas, de malha de poliéster, bem brilhante, daquelas que desabotoam do lado. Um tesão. Mas caríssima. Dessas calças eu falo em outro post.